José Marton: da matéria-prima ao desenho do móvel

José Marton é múltiplo! Atua em segmentos como a arte, a arquitetura, o design e a cenografia. Pesquisador nato, inventou um inédito processo de produção de acrílico listrado, que surpreendeu o mercado moveleiro e recebeu prêmios aqui e no exterior.

Com traço primoroso, José Marton rabisca suas criações em cadernos que costuma manter sempre por perto em seu estúdio localizado na Barra Funda, bairro paulistano. Inventor do metacrilato listrado, o artista exibe (fotos abaixo) as diversas possibilidades de combinações de cores.

O paulista José Marton afirma ser movido a desafios. “Se não tiver um pela frente, não me satisfaço.” Desde criança, mostrava-se inquieto e curioso. Gostava de inventar os próprios brinquedos e bancar o cientista, criando fórmulas com o que havia à disposição na cozinha da mãe ou no quintal de casa em Cajobi, município no interior. O pai, empresário do ramo moveleiro, introduziu-o ao universo da marcenaria customizada e, anos mais tarde, essa expertise serviria para conquistar a exigente turma da moda, para quem executou inúmeros cenários de desfiles de marcas como Forum, Triton, Alexandre Herchcovitch, Cia. Marítima, entre outras.

Em formato de cubo, os penduradores Híbridos são um dos destaques da série.


Durante a faculdade de artes plásticas, ele continuou a exercitar o lado inventor e gastava horas na oficina da Santa Marcelina, em São Paulo, misturando cores. “Fazia centenas tonalidades de verde, azul, vermelho…isso me fascinava”, recorda-se. O empenho e a voracidade em aprender rendeu a ele o apelido de “Menino de Ouro” entre os professores – apelido dado pela diretora da cadeira de artes plásticas, Maria Helena Lemmi. Características, aliás, que o levaram a vencer o Salão Universitário Nacional de Artes Plásticas. Em vez de viajar a Paris, preferiu receber o prêmio em dinheiro e assim deu início a nova vida na metrópole paulista.

Em 1995, José e o irmão Fernando fundaram a Marton + Marton, marcenaria de alta tecnologia especializada em confeccionar molduras e afins para nomes consagrados das artes plásticas. Foi à frente dessa empresa também que o designer concebeu o pioneiro sistema de produção de acrílico listrado. “Num desfile de moda, vi pilhas do material que seriam descartados e decidi comprá-lo. Com a ajuda de um assistente, criei padronagens exclusivas e patenteei a técnica no país”, conta. Essa inovação resultou numa série de produtos batizada Entrelinhas (2001), cujas luminárias foram laureadas com o alemão iF Design 2006/2007, um dos mais importantes prêmios de design do mundo. Em Paris, a linha foi apresentada na exposição Talents à la Carte da Maison&Objet de 2005. E, no Brasil, conquistou o prêmio de Inovação do Instituto Nacional para o Desenvolvimento do Acrílico (Indac), em 2006.

Inspirada nos móveis coloniais brasileiros, as mesas da coleção Híbridos exibem pés torneados. Nas fotos acima, espelho e bandeja de metacrilato.

Quatro anos depois, a Marton + Marton lançou, na 100% Design London, a coleção Híbridos, inspirada no móvel brasileiro colonial e moderno. Em 2011, mais uma conquista: a marca M ao Quadrado, cujo foco foi produzir em escala industrial produtos de madeira de bom desenho e custo acessível. “Elementos da geometria nortearam o processo criativo. Nosso desejo era atingir uma geração de consumidores ávida por beleza, praticidade e design”, explica.

As possibilidades de padronagens das linhas Entrelinhas e Híbridos são infinitas, das cores vibrantes às neutras. Acima, modelo de mesas ninho.

Reconhecido no mercado de arquitetura de varejo, no qual realizou mais de 350 projetos de lojas, o artista e designer comanda hoje o Marton Estúdio, especializado em  arte, cenografia e design. Além de todas essas expertises e do senso estético apurado, o paulista surpreende ainda com sua importante coleção de arte, tendo sido considerada uma das maiores do mundo entre os colecionadores com menos de 50 anos. Para dar conta de tudo isso, a receita é simples: “Sou muito disciplinado.”


Visite a loja do Marton Studio na Boobam:


Por Regina Galvão
Fotos Luiza Florenzano

SaveSave

Deixar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *